FALTA DE ACESSIBILIDE EM PAULÍNIA/SP


Ter carteira de motorista é sonho para muitos Surdos, um processo demorado, afinal desde o início não é tão fácil encontrar um Centro de Formação de condutores que ofereça acessibilidade aos Surdos.


Apesar de ter o direito garantido pela Resolução Contran 558 de 15/10/2015, considerando, inclusive a necessidade de uniformizar, em âmbito nacional, os procedimentos para atender aos candidatos e condutores com deficiência auditiva, nos termos da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000, regulamentada pelo Decreto nº 5.296/2004, não é isso que está acontecendo no Detran de Paulínia.


Sra. Beth Barbuti fez um cartaz, que viralizou nas redes sociais, arrastando milhares de outras reclamações.




Ela que é mãe da Surda Aline Domene e ajudando o Surdo Leanderson do Santos conta que eles contrataram a Autoescola Stillo em Paulínia em Fevereiro, mas que por conta da Pandemia só em agosto puderam realizar o curso CFC com intérprete de Libras, porém desde o fim do curso eles tentam agendar a prova do CFC no Detran de Paulínia, SEM SUCESSO.


O Detran de Paulínia não oferece acessibilidade em Libras, e a responsável de nome Lucélia alega que é preciso aguardar a prova adaptada chegar de São Paulo, além da falta de acessibilidade os Surdos alegaram que foram tratados com extremo descaso pela atendente.


“Todo processo até aqui, foi muito desgastante e humilhante para todos nós” – Diz Beth.

A repercussão nas redes sociais pode ter tido um efeito positivo, na data de hoje 09/11/2021, a prova foi finalmente agendada.


Encerro essa matéria como pessoa Surda, dizendo que a Lei é FEDERAL, não é favor, não é um bônus ou um agradinho – é OBRIGAÇÃO LEGAL e deve ser cumprida.


Nós EQUIPE CSB, jamais vamos nos calar!


Raquel Moreno

Surda Jornalista – MTB 0091177/SP